sexta-feira, novembro 23, 2007

Jorge Palma no Coliseu do Porto

O Coliseu do Porto viveu hoje uma noite memorável, numa plena comunhão durante duas horas e meia entre Jorge Palma e os mais de três mil espectadores que lotaram a sala. Um concerto que poderia tornar-se numa celebração de um álbum, de um sucesso do presente, tornou-se verdadeiramente numa celebração de trinta e cinco anos de carreira, onde o público demonstrou ser conhecedor do seu percurso, cantanto em uníssono grande parte dos temas. Os Demitidos confirmaram que com o tempo a qualidade musical vai sendo mais aprimorada, e os convidados especiais foram claramente uma mais valia.
O Jorge, apesar da voz enrouquecida, soube colmatar essa pequena falha com uma total entrega e empenho, com alguns improvisos cheios de sobriedade e de dávida aos presentes. Os constantes diálogos com o público que por vezes nestes concertos de Coliseus não surgem de forma tão habitual foram-se desenrolando com a espontaneidade que todos lhe reconhecem.
Acima de tudo, Jorge Palma deu e recebeu do público uma grande noite, um sublime Voo Nocturno.

14 comentários:

Pêndulo disse...

eu ca cantei tudinho... ate o a gente vai continuar junto à porta... antes que perdesse uma coisa tão grande como o tócarro de regresso :=)))

dos 3 que lhe vi no coliseu do Porto...2003, 2005 e 2007, este foi o maismelhorbuooooooommm :))

Maurette disse...

Estava cá a roer-me por ler este comentário. Cheguei à casa tardíssimo mas tive de ligar o computador porque sabia que encontraria o relato emocionado de vocês. Foi como se tivesse ido junto, como se tivesse passado todo o nervoso necessário antes de começar o show e curtido todas as emoções a caminho e ao final.
O Jorge Palma tem esse dom transformador, esse toque de magia em sua personalidade particularíssima, que para além do talento nos cativa com as cores de uma generosidade e sinceridade profundas, quando se entrega ao seu público. Ele é de verdade, está longe dos produtos formatadinhos que a indústria cultural nos impõe. Por isso a sua poesia, o seu carisma e a sua força. Mesmo de longe, corro pra perto e sinto-me imensamente feliz pelo grande sucesso do Vôo, coroado agora nos Coliseus, e por ter tido a chance de conhecer, primeiro o talento, e depois o carisma desse personagem maior da música portuguesa. E essa felicidade talvez não fosse completa sem o carinho e o empenho de vocês. Que sorte tem o Jorge de ter ao seu lado palmaníacos tão dedicados, presentes e talentosos como a equipe desse blog! Ave, Jorge... e Ave vocês todos!
Que venham todos os Coliseus e arenas, e serão pouco para todos os vôos, nocturnos ou não, do Mestre!

Bj grande
Maurette

sara disse...

Enorme... Como só o Mestre sabe ser!

Joana disse...

Não existem palavras que consigam conter ou expressar o significado daquela presença...enorme, marcante, envolvente... Um grande, grande obrigado! por mais estes maravilhosos momentos.

ladybird disse...

Fico triste ao ler estes comentários...fui ao concerto no Multiusos de Guimarães e não foi esse o Jorge que encontrei...

Mas fico contente pelos que puderam assistir a este espectáculo. Talvez para a próxima eu tenha melhor sorte mas no multiusos...nunca mais!

Menphis_Child disse...

Hoje apetecia-me decidir que a música do Jorge Palma ficasse só para mim. Ou melhor, que ficasse para mim e para mais alguns que lhe saibam dar o seu devido valor .

Apetecia-me que ele não tivesse sucesso, que fosse um segredo guardado entre alguns invejosos, entre eles eu, e que não o divulgássemos a ninguém, ou apenas a outros invejosos, como se fosse um código de honra que teríamos de cumprir .

O sucesso a um artista enche sempre muitas salas de espectáculos, dá-lhe muita fama e reconhecimento, permitindo-lhe até que ele faça um concerto com uma voz desgraçada que o trai completamente numa música impedindo-o de cantar, que se esqueça das letras e volte atrás como se não fosse nada, que esteja um minuto a dançar só para dizer uma palavra para terminar a música ou que brinque com o piano, mas também traz muito público " aparvalhado" que trata o artista como se ele fosse um bobo da corte e o desrespeitam, resumindo o concerto deles a apenas uma música para que eles possam tirar os seus telemóveis da geração mais adiantada e gravar esse momento para recordar, ou mandar bocas estúpidas para impressionar alguém do lado, ás vezes bem no meio das canções, estragando alguns momentos.

Mas o que interessa mesmo é que Jorge Palma soube contrariar o seu problema na voz da melhor maneira, conseguiu que o "outro público", o público mais conhecedor da sua brilhante obra, vibrasse, e não bocejasse, com momentos brilhantes proporcionados por si e pela sua banda, de destacar a música " Abrir o Sinal", para mim o segundo melhor momento da noite, com o seu filho Vicente Palma ao piano, " Valsa de um homem carente ", " Finalmente a sós" tocada como se fosse um grande hino rock'n'roll com o grande Flak a desbundar na guitarra, destacando ainda as mais conhecidas " Bairro do Amor" onde parte da letra ficou pelo caminho mas que teve a ajuda do público, " Frágil" e " Portugal, Portugal " tocados à boa maneira dum rock'n'roll bem esgalhado, e um final INESQUECÍVEL com a maravilhosa música " A gente vai continuar".

Como ele bem diz " enquanto houver estrada para andar, a gente vai continuar, enquanto houver ventos e mar a gente não vai parar " e nós queremos é que Jorge Palma nunca pare.

Porque Jorge Palma é tudo aquilo que se viu no concerto, é boa disposição, é simpatia, é um excelente músico, " brincando" no piano como só os maiores génios sabem brincar, é mais um copo, e outro, e outro ainda e não o levamos a mal se ainda for mais outro, é ter uma banda consistente e com músicos de luxo, é ver o seu sorriso de felicidade com o momento que estava a viver, é divertir-se ao máximo não se preocupando com poses, são as suas palavras, os seus silêncios, e são momentos como este, aquele que eu considero o melhor momento da noite, que me levam a sair feliz depois um concerto dele.

O melhor momento para mim foi mesmo : Olá ( cá estamos nós outra vez)

um abraço

http://scothginandsoda.blogspot.com

Menphis_Child disse...

Ao meu comentário anterior surge porque achei que seria bom partilhar o meu post convosco, espero que seja do vosso agrado.

Grande concerto do Jorge Palma apesar da sua voz e de alguns equívocos. Um final maravilhoso, " A gente vai continuar" uma música fantástica.

Parabéns também aos Demitidos, afinal tantas criticas e eles estiveram bem, principalmente ao Flak e ao Vicente, o miúdo toca muito bem piano.

maravillas disse...

Magnifico mais uma vez o mestre.

O pior deste concerto foi mesmo grande parte do publico que estava lá só porque é chic ir ver concertos ao Coliseu. Faltou lá grande parte da massa adepta do Mestre.

De resto voltei a ouvir a Picado Pelas Abelhas que saudades que eu já tinha desse belo momento e o mestre mais uma vez embora tivesse lixado da voz soube ser grande com a ajuda do seu tintol.

Hoje novamente em Barcelos.

Lua dos Açores disse...

Ainda estou em extase...de alma lavada. Pelo que já li este concerto foi, de facto, mais quente que os outros, houve empatia, houve entrega, foi difícil de distinguir onde terminava o palco. Obrigada, Jorge, és, sem dúvida, O MAIOR, Adoro-te

Anabela Borges disse...

Simplesmente genial........adorei. Jorge Palma o verdadeiro no seu melhor bem diferente do de 2005.
Ainda bem que estava com a voz eurrouquecida tivemas mais 1 hora de bonús.....fantástica.

redeazul disse...

Também lá estive. Foi fantástico! Superou as minhas maiores expectativas, depois de 2 concertos em lisboa contava com menos voz. Cantei (cantamos) até ficar sem pio. Gracias, Jorge. Até sempre.

Estrela do Mar disse...

Grande concerto...sem dúvida este homem é um "senhor caraguh".
um grande bem haja!!!

André disse...

Youtube: Pesquisar por Jorge Palma - Depois clicar em Date Added - E já aí estão alguns vídeos dos concertos nos Coliseus. Aproveitem ! E quem tiver que ponha. Quantos mais melhor!

Jorge!!!!!!!!!!!!

Lua dos Açores disse...

Algumas fotos em: www.luadosacores.blogspot.com