sábado, março 01, 2008

Jorge Palma no CCB - Um Concerto diferente, especial

Foi ontem no grande auditório do CCB que Jorge Palma deu um concerto diferente, com ele estava o quarteto Lacerda, composto por grandes músicos. Juntos proporcionaram ao público que acorreu ao CCB uma noite surpreendente. Palma entrou só, à guitarra, o ar aprumado era demonstrativo da seriedade do evento. Arrancou com "O meu amor existe". Depois de algumas canções à guitarra passou ao piano, Voo Nocturno fez viajar o publico. Jorge Palma encantou com os seus dedos no Steinway de cauda. Ontem justificou bem o seu curso superior de piano, como afirmou a R.T.P na sua reportagem sobre o concerto, na qual se pode ver, também, um video . Por esta hora na sala, já todos se perguntavam onde andaria o Quarteto de Cordas que tardava a entrar em cena. Não foi preciso esperar muito. Quatro elementos, dois violinos, uma violeta e um violoncelo, deram uma nova sonoridade ao concerto. Juntos, Jorge Palma e Quarteto de Cordas, revisitaram, temas antigos. "Duas amigas" foi o primeiro tema em conjunto, a este, Jorge Palma só deu a voz, dirigindo com a mão, como o maestro o faz com a batuta. Seguiram-se temas como, "Passos em volta" ou "Acorda menina linda", os quais já não soavam em concertos há algum tempo, e que aqui ganharam outra alma, regressando em grande, fazendo as maravilhas de todos os fãs.
Jorge Palma tornou a noite mais especial ainda, com a inclusão de dois temas clássicos no Concerto. Ao piano, interpretou Debussy, a sala silenciou-se maravilhada pela forma, como este tão bem toca temas clássicos. Depois deu espaço ao Quarteto para dar mostras de sua qualidade com uma peça de Stravinsky. Mais tarde, chamou Vicente, e juntos mais uma vez, mostraram como interagem em palco cada vez melhor. Da plateia alguém gritou "Filho de Peixe!..."
De destacar Frágil, um momento avassalador, qur fez tremer o CCB, e, levou o público ao delírio.
O concerto acabou e o público nunca deixou de aplaudir tendo como recompensa um duplo encore, onde se repetiu Encosta-te a mim, que foi apresentado com um arranjo muito bonito.

Numa palavra... Lindo.


Aqui ficam algumas fotos.
Clique aqui, para ver estas e outras em fullscreen.

6 comentários:

ccosta disse...

Eu sabia que ia ser espectacular... ainda bem que esteve à altura das tuas expectativas.

bjinhos

Maurette disse...

Estou muito feliz com as notícias, comovida com as fotos, morta de saudades!
Beijos

Anónimo disse...

Querido Jorge,

Hoje apetece-me começar esta carta com a palavra com que sempre comecei as cartas… “querido”. Hoje estás tão próximo de mim. Hoje estás dentro de mim.

Hoje sinto-me cheia, porque ontem entrei naquela sala e esperava-me uma incerteza. Carta aberta a Jorge palma. O que quereria isso dizer? Acabei o espectáculo com uma carta escrita por ti… para mim. Só para mim. Porque senti as tuas músicas, as tuas palavras e os teus gestos de uma forma completamente diferente de todos os outros naquela sala. Não sou superior. Não tenho a pretensão de ser mais próxima de ti que todos os outros. Mas estou certa que todos olhamos para ti de uma forma particular. Nesta noite eu olhei para ti com um carinho tão grande. Olhei para ti com a felicidade que sempre me transmitiste. Ontem admirei-te e orgulhei-me de ti. Encontrei nesta noite o Jorge Palma que sempre senti como um amigo. Encontrei as músicas que sempre me fizeram sonhar. E recordei tanto... Porque as tuas músicas são magia e são histórias vividas por mim também. Voltei a viver tantos anos que já passaram…
Esta noite eu quero guardar para sempre no canto mais especial da minha memória… no baú das minhas recordações.

Obrigada Jorge, porque fizeste esta noite valer a pena. Porque foste especial como sempre te achei.

Esta é a minha carta para ti…

Um bem-haja para ti.

Susana Almeida (zusharah)

André disse...

Parabéns Susana, adorei o que li... Senti o que escreveu..
É bom quando as pessoas comentam, sobretudo quando escrevem o que sentem.
Saudações

Jane disse...

Este concerto foi mesmo muito bom...
Vocês têm mesmo razão...
Estive lá e adorei!

Mónica disse...

o meu primeiro concerto...e que concerto! a música transportou-me para outra realidade, deixei-me levar e senti...te.

Jamais esquecerei esta noite.