domingo, abril 26, 2009

Palmas Para o Palma em Palmela

O Jorge Palma traz nos olhos o brilho sincero de uma longa jornada. No calor do corpo um terno abraço que sorri. Na simplicidade das expressões um valor mais alto que apela á união. No cerne dos gestos uma firme paz que nos atordoa. É assim. É o Palma, o Jorge, o humilde famigerado, o trovador errante, o Dylan, o Jacques Brel, o Yogi Pijama. Um leque, uma paleta de misturas experiênciadas, uma enciclopédia sem ordem alfabética que se percorre sem cessar de forma incansável.
O corpo pendente sobre o dançar dos movimentos ritmados entrou em palco, sempre com aquele seu jeito. Tocou, encantou, afinou, desafinou... Sorriu, e mais importante ainda, fez sorrir. Como sempre se abriu com as gentes. Como sempre deu o que tinha a dar, com alma.

Em Palmela, o Palma foi o Palma. E o Palma, dispensa descrições.

Obrigado Jorge.

Fotos de Rui Luís, fotografo contratado pelo Blogue para fazer a reportagem do concerto.
De referir que as fotos foram tiradas de um dos lugares mais longínquos do palco, sob condições de luz extremamente adversas e que por isso se podem considerar perfeitas.

10 comentários:

Um outro olhar disse...

Fui uma das (muitas) pessoas que assistiram a este concerto. Espectacular, diga-se de passagem. Como já disse no meu blog, e passo a transcrever "Música e músicos excelentes, luzes fantásticas, voz boa, "letra na ponta da língua" q.b., um rapaz a acompanhar (chamado Vicente) que tinha uma voz completamente diferente do Palma mas que, ainda assim, encantava o público".
Adorei os devaneios típicos dele.
Palmela uniu-se com o Palma e, tal como o acordeonista disse "Palmela, Palma...Palma, Palmela".
Apesar de tudo, não se pode apontar uma única falha a ele enquanto músico e cantor. Gostei e, por mim, cada vez que ele vir cá, lá estarei.

Parabéns ao Jorge Palma, aos músicos e ao Vicente (que desconhecia e adorei simplesmente)!

(E eu estava 2 filas à vossa frente!)

AR disse...

Este post dispensa comentários... Está sublime! Em poucas linhas disseste tudo.

Parabéns André, por essas palavras tão puras e por teres chegado a todas as emoções que nos tocam*

Bjnho Palmaníaco

André disse...

2 filas á nossa frente? Como é que identificou a malta? =D hmm...

Obrigado pelo apreço! *
Ontem foi uma noite muito boa.

André disse...

De referir que este pequeno texto foi escrito as 5 da madruga (quando cheguei a casa). Morasse eu no Porto e tinha chegado á mesma hora. hehe

AR disse...

Talvez nos identificaram pk alguem disse que a MIFA foi pedida em uníssono pelos palmaníacos

:)

Um outro olhar disse...

Foi pela Mifá e não só x) (estavam com uma câmara "grande" e uma senhora pediu para tirar o flash, diziam as letras das músicas antes de o próprio Jorge Palma as cantar ^^ e provavelmente mais coisas que agora não me lembro. Okay, agora parece que eu vos estava a seguir ou algo do género...)
A própósito, as fotos ficaram excelentes, tendo em conta que estavam quase na última fila do 1º piso...!

André disse...

Exceptuando a parte do flash... Acho que tudo faz um match positivo. Podias ter-te apresentado. A malta não morde!

AR disse...

Belas fotos! Especialmente a 3, onde está só o Palma! Divino/al!

Pessoal, já sabem: onde virem grandes mánikas e ppl a cantar todas as músicas de mãos dadas no ar, a prever os próximos temas e a pedir músicas...é pk são os Palmaníacos!

André disse...

Essa entidade! ...

AR disse...

"Essa entidade tãão engraçada...!"

:D