quinta-feira, março 12, 2009

O Jorge e Vocês

Foi há 10 anos. Estava num acampamento com uma amiga. Só tínhamos uma cassete que ouvimos durante uma semana inteira: de um lado havia Sérgio Godinho e Led Zeppelin, do outro lado tinha Jorge Palma. Recordo nitidamente as tardes de sol que raiavam entre os ramos das árvores ao som da Estrela do Mar e da Terra dos Sonhos. Foi assim que conheci o Jorge.
Meses mais tarde, dirigiram-me ao meu primeiro concerto de Palma: num anfiteatro ao ar livre em Tondela. O concerto surpreendeu-me de tal maneira que chorei. Não estava preparada.
A partir daí, tinha em casa CDs emprestados e K7's gravadas. Ouvia música no quarto por razões que hoje desconheço. Só sei que muitas tardes eram passadas na companhia do Jorge, nos momentos mais lúgubres e fatalistas do "Só" e nas horas primaveris do "Acto Contínuo".
Em 2002, dois anos antes de entrar na Faculdade, vim a Lisboa. Uma amiga disse-me que este concerto seria o melhor das nossas vidas. E foi. No Teatro Villaret. Quando fiz 18 anos, deram-me o CD duplo deste concerto. Nunca imaginava que os nossos berros ficariam gravados no início de algumas músicas. Foi nesse álbum que descobri que a minha música preferida era a "Yoggi Pijama", ouvia-a incessantemente em loop...e só anos mais tarde é que conheci a versão original.
Passado este tempo, encontro o Palma no mundo real, com os pés na terra e com a cabeça por vezes no ar, longe da minha idealização tipicamente adolescente. Ele é um homem e um ser humano que me recebe, dizendo: "Rita: Bem-vinda".
Hoje, o Jorge está comigo, não só no Mp3 player, mas no coração. Espero que a gente continue a andar nesta estrada, nestes rumos que me têm levado a conhecer novas pessoas, caminhos virtuais e o suado backstage dos palcos.
E porque é por causa dele que estamos todos aqui, eu vos saúdo (não liguem ao tom paternalista e desculpem o post intromissivo que será o único do género).
Que os
PALMANÍACOS continuem neste registo, sem perder todas as oportunidades de partilhar risos com a plateia e com o artista, especialmente quando ele baralha as letras das músicas.
Obrigada Jorge Palmaníacos!

6 comentários:

André disse...

Quanto ao post intromissivo penso que estás perdoada. Apenas tens de manter essa força e esse ímpeto no resto dos teus futuros trabalhos.
Será que o Grito que se ouve: " ÈS LINDO", no principio de uma musica é o teu? Porque se é, eu amo esse grito...adoro essa parte.
Enquanto houver estrada, enquanto houver união, enquanto esta malta for tão espectacular como é, vale a pena continuar ... Para sempre.

"Rita:Benvinda"

Gustavo disse...

Sem muito a acrescentar ao que já disse o André dou-te as boas-vindas ao blog. O post não foi intromissivo, no fundo relataste "esta viagem em que descobriste que não estás só" pela música do Palma. Tal como ele, também tu, és grande!

AR disse...

Obrigada Pessoal!

Espero também vos ter inspirado para que vocês possam relatar a vossa "Palma experience/viagem".

:)

E André: quem disse "ÉS LINDO" não fui eu mas foi a minha amiga !!! No início da Canção de Lisboa é que me consigo ouvir bem, looool!

Saudações Palmaníacas*

Pêndulo disse...

uiiii... esse "és lindo!!!" lembra-me alguém... e também havia flores????????????:-P

Pêndulo disse...

e faltou o mais importante: ÉS BENVIDA... RITA!!! :P

Beijos

AR disse...

Flores'? Explica lá...