segunda-feira, julho 23, 2007

Concerto no Centro Cultural Olga Cadaval



Jorge Palma apresenta-se com a sua banda Demitidos, no Centro Olga Cadaval, no próximo dia 21 de Setembro.

Bilhetes à venda no Centro Cultural Olga Cadaval, lojas Fnac, Abreu.

14 comentários:

jacinto disse...

ainda me lembro do último concerto dele no cadaval, com a malta a pedir, batendo palmas e com os pés no chão, durante uns bons 10 minutos, um encore.
haverá twins? ;)

Ricardo disse...

eu vou lá estar, e já agora, há alguma mailing list para que possa receber as datas dos concertos?
Abração a todos os Palmaníanos!
Ricardo

Anónimo disse...

contactar: ladoerradodanoite@hotmail.com

Maurette disse...

Então, começamos!!! Viva!!!

Anónimo disse...

Eu estive no anterior concerto no Olga Cadaval em 2005...25 de Fevereiro...e nunca mais me vou esquecer, foi unico e tras-me boas recordações...
Já agora qd poem os bilhetes à venda???
Susana

Anónimo disse...

Susana... Pois foi único... Pena é que não tivesse tido os encores que atrás falam... nem tudo na vida pode ser repetido, e repetido... P Prince

Ricardo disse...

quanto mais escrevem, mais me despertam a curiosidade por ver um dos símbolos do que de melhor se faz na música portuguesa.

Anónimo disse...

As coisas boas da vida podem e devem ser repetidas e repetidas...vezes sem conta.
Susana

Anónimo disse...

adore este encosta te a mim. viva a boa musica portuguesa!!!
uma abraço

Orlando Gonçalves disse...

No Casino do Estoril foi mais do que bom, Em Sintra assim será, espero lá estar.

André disse...

Ja cá cantam 5 bilhetes pa primeira plateia!!
Há de ser um bom concerto!

Anónimo disse...

O concerto no Casino Estoril foi das coisas mais tristes que vi recentemente em termos de espectáculos musicais.
Letras esquecidas, músicas repetidas, longos minutos de espera entre músicas...

Ai Jorge, Jorge...




sandro

Anónimo disse...

Na Batalha não foi muito diferente... das musicas novas, não houve uma letra que não se esquecesse... e não tocou grande parte do espectáculo porque não se lembrava de nada (limitou-se a cantar)... foi um Jorge com muito álcool... espero muito melhor no CC Olga Cadaval...

Anónimo disse...

Pessoalmente gosto imenso do estilo tão próprio do Jorge e do cunho único que as suas músicas possuem.
Acho que o Jorge Palma, em conjunto com mais uma mão cheia de músicos e bandas, atravessou décadas sempre no auge, sempre com músicas que ficarão para a eternidade.

Por ser, como atrás alguem disse e bem, um símbolo da boa música que se faz por cá, tem obrigação de não defraudar quem o vê e ouve.
E no Estoril alternou a genialidade (Estrela do mar, Dá-me lume, Portugal Portugal etc...) com momentos de autêntica fraude como por exemplo na interpretação do Encosta-te a mim. Ou como os momentos de espera por uma porcaria de uma cerveja...

shame on you , Jorge!



sandro